Agende uma consulta

Câncer de Ovário: Silencioso, mas não invisível

Introdução

No dia 08 de maio, é o Dia Internacional do Câncer de Ovário, uma data de extrema importância para aumentar a conscientização sobre essa doença. Embora o câncer de ovário seja uma condição silenciosa, não devemos ignorar sua existência. Com uma incidência de 6 mil novos casos por ano no Brasil e estimativas globais de até 300 mil novos casos anualmente, é crucial que estejamos atentos a essa doença e suas implicações.

Fatores de risco e prevenção

Apesar de ser o segundo tipo de câncer ginecológico mais comum, muitas mulheres desconhecem os fatores de risco associados ao câncer de ovário. A ausência de um programa de rastreamento específico torna a prevenção e as consultas médicas regulares ainda mais importantes. Mulheres na perimenopausa e pós-menopausa, especialmente aquelas com histórico familiar de primeiro grau, estão em maior risco. Além disso, fatores como nuliparidade (nunca ter tido filhos), idade fértil tardia e histórico de outros cânceres ginecológicos também aumentam a probabilidade de desenvolvimento desse tipo de câncer.

A Dra. Aline Vieira, oncologista clínica do IOP – Instituto de Oncologia do Paraná, destaca que embora não seja possível prevenir todos os casos, algumas medidas podem reduzir o risco. A gravidez, lactação, menopausa precoce e o uso de contraceptivos hormonais estão associados a um menor risco de desenvolver câncer de ovário. Além disso, a remoção das tubas uterinas, conhecida como salpingectomia, pode ser considerada em mulheres com indicação de histerectomia por doença benigna.

Sintomas e detecção precoce

É essencial que as mulheres estejam atentas aos sintomas do câncer de ovário, como:

  • Aumento do volume abdominal
  • Dificuldade de comer
  • Sensação de saciedade precoce
  • Dor abdominal, pélvica ou lombar
  • Urgência urinária frequente

 

Esses sintomas, especialmente quando presentes na maioria dos dias por três semanas, devem ser discutidos com um médico.

É importante ressaltar que esses sintomas podem ser indicativos de várias condições, incluindo o câncer de ovário. Portanto, é crucial buscar orientação médica para uma avaliação e diagnóstico adequados. A detecção precoce pode fazer toda a diferença no tratamento e no prognóstico do câncer de ovário.

Conscientização e prevenção

Neste Dia Internacional do Câncer de Ovário, é fundamental lembrar que a prevenção e a conscientização são nossas melhores armas na luta contra essa doença. Não devemos ignorar os sinais do nosso corpo e sempre cuidar da nossa saúde. Realizar consultas médicas regulares, conhecer os fatores de risco e estar atento aos sintomas são passos importantes para a prevenção e detecção precoce.

Além disso, é essencial disseminar informações sobre o câncer de ovário para que mais mulheres estejam cientes dessa doença e possam buscar ajuda médica quando necessário. A conscientização pública, campanhas de informação e programas de educação são fundamentais para combater o câncer de ovário.

FAQ (Perguntas Frequentes)

1. Quais são os fatores de risco para o câncer de ovário?

Os principais fatores de risco para o câncer de ovário incluem idade avançada, histórico familiar de câncer de ovário ou mama, mutações genéticas hereditárias, nuliparidade, idade fértil tardia e histórico de outros cânceres ginecológicos.

2. Existe algum exame de rastreamento para o câncer de ovário?

Atualmente, não existe um exame de rastreamento específico para o câncer de ovário. Consultas médicas regulares e estar atento aos sintomas são essenciais para a detecção precoce. Agende uma consulta com a Dra Aline Vieira. 

3. Quais são os sintomas do câncer de ovário?

Os sintomas do câncer de ovário podem incluir aumento do volume abdominal, dificuldade de comer, sensação de saciedade precoce, dor abdominal, pélvica ou lombar e urgência urinária frequente. É importante buscar orientação médica se esses sintomas persistirem por três semanas ou mais.

4. O câncer de ovário tem cura?

A cura do câncer de ovário depende do estágio em que a doença é diagnosticada. A detecção precoce aumenta as chances de um tratamento bem-sucedido. O tratamento geralmente envolve cirurgia, quimioterapia e radioterapia, dependendo do estágio e das características individuais do paciente.

Conclusão

No Dia Internacional do Câncer de Ovário, devemos lembrar que essa doença, embora silenciosa, não é invisível. A conscientização, a prevenção e a detecção precoce são fundamentais para combater o câncer de ovário. É importante que as mulheres conheçam os fatores de risco, estejam atentas aos sintomas e busquem orientação médica quando necessário. Juntos, podemos lutar contra essa doença e oferecer suporte às mulheres que enfrentam o câncer de ovário.

Sobre o IOP – Instituto de Oncologia do Paraná:

O IOP – Instituto de Oncologia do Paraná é uma instituição com mais de 28 anos de experiência no tratamento do câncer. Com quatro sedes em Curitiba, o IOP oferece os mais avançados tratamentos no câncer, combinando medicina de qualidade, tecnologia e humanização. Além disso, conta com uma equipe multidisciplinar, incluindo profissionais de nutrição, psicologia, enfermagem e farmácia, para proporcionar um enfrentamento positivo da doença. O IOP faz parte do Grupo Med4U, que engloba outras instituições de saúde e pesquisa. Para agendar uma consulta, visite o site do Instituto de Oncologia do Paraná.

Referências:

Tags

O IOP utiliza cookies e tecnologias semelhantes que nos ajudam a fornecer melhor experiência e navegação. Ao clicar no botão “Concordar” ou continuar a navegar em nosso site, você está ciente e concorda com o uso de cookies.