Fórum de Debates do IOP discute o futuro da abordagem do carcinoma de mama metastático RE-positivo/Her2-negativo

5 de maio de 2021

Fórum de Debates do IOP discute o futuro da abordagem do carcinoma de mama metastático RE-positivo/Her2-negativo

O câncer de mama representa a neoplasia maligna mais frequente que acomete as mulheres (excetuando-se o câncer de pele não melanoma) em todo o mundo. No Brasil, representa também o principal tipo de câncer na população feminina sendo esperados 66.280 novos casos para o triênio 2020-2022. Há vários tipos de câncer de mama, sendo que alguns podem evoluir de forma mais rápida enquanto outros crescem mais lentamente. Um dos grandes desafios é o escolher qual a melhor terapêutica a ser usada.

Atualmente, as medicações que têm como alvo o receptor do fator de crescimento epidérmico humano do tipo 2 – HER2 revolucionaram a abordagem do câncer de mama com expressão dessa proteína, mudando o paradigma de tratamento e a história natural dessa doença. Para discutir sobre o tema, o Instituto de Oncologia do Paraná – IOP realiza no dia 27 de maio (quinta-feira), a partir das 19h30, um Fórum de Debates em formato digital com o tema: “Futuro da abordagem do carcinoma de mama metastático RE-positivo/Her2-negativo”. O evento é destinado a mastologistas, oncologistas clínicos e profissionais com interesse em tratamento de mama.

“Este evento é mais uma iniciativa do IOP e parceiros para trazer a todos os profissionais que lidam com câncer de mama a oportunidade de se atualizar e poder debater com profissionais renomados. Discutiremos novas tecnologias e aplicabilidade prática delas, num evento dinâmico e interativo”, afirma Dr. João Soares Nunes.

Abrindo o Fórum de Debates, o IOP traz o oncologista clínico Tomás Reinert, que discorrerá sobre o “Manejo do câncer de mama metastático Her2-negativo RE-positivo”. Dr. Reinert é Diretor científico e médico pesquisador do Centro de Pesquisa da Serra Gaúcha (CEPESG). Atua no Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS (Porto Alegre) e do Instituto De Vita (Caxias do Sul). Tem interesse especial em oncologia mamária e em linhas de pesquisa em doença receptor hormonal positivo, com especial interesse em hormonioterapia neoadjuvante, terapia endócrina do câncer de mama avançado e tumores de mama localmente avançados.

A segunda palestra será ministrada pela bióloga molecular Graziela Moraes Losso, diretora do Setor de Oncologia Molecular do Mantis Diagnósticos Avançados, que aborda o tema “Testagem de PIC3CA – Quando e como?”. Dra. Graziela é também pesquisadora do Laboratório de Imunopatologia Molecular do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná – HC-UFPR.

Dicas práticas do manejo glicêmico de pacientes em uso de alpelisibe”, com a endocrinologista e metabologista Juliana Kaminski, do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP, encerra a programação de palestras.

Após cada palestra haverá espaço para perguntas e respostas ao vivo e online, comandado por profissionais do corpo clínico do IOP, oportunidade em que os participantes poderão interagir com os especialistas.

As vagas são gratuitas e limitadas. Para inscrições, acesse via Sympla, clique aqui.

Confira a Programação:

19h30 – Apresentação, com Dr. João Soares Nunes

19h35 – Manejo do câncer de mama metastático RE-positivo/Her2-negativo, com Dr. Tomás Reinert

19h55 – Perguntas e Respostas – coordenação Dr. João Soares Nunes, Dra. Thais de Abreu Almeida e Dr. Sergio Hatschbach

20h15 – Testagem PIK3CA – Quando e como? – Dra. Graziela Moraes Losso

20h25 – Perguntas e Respostas – coordenação Dra. Ana Paula Martins e Dra. Larissa Macedo

20h30 – Dicas práticas do manejo glicêmico de pacientes em uso de alpelisibe – Dra. Juliana Kaminski

20h40 – Perguntas e Respostas – coordenação Dra. Ana Clea dos Santos e Dra. Ana Maria Oliveira

20h45 – Encerramento – Dr. João Soares Nunes e Dr. Sergio Hatschbach