Anvisa aprova novo medicamento para câncer de pulmão

23 de junho de 2022

Foi verificado um benefício significativo de sobrevida global e sobrevida

Um novo medicamento para os pacientes em tratamento do câncer de pulmão foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Libtayo agora pode ser utilizado em monoterapia para o tratamento em primeira linha dos pacientes com câncer de pulmão de não pequenas células (CPNPC).

A decisão foi anunciada no dia 23 de maio e teve como base os resultados do estudo internacional de Fase 3 (EMPOWER LUNG 1) realizado com pacientes recrutados em 138 centros, de 24 países. Após o estudo, foi verificado um benefício significativo de sobrevida global e sobrevida livre de progressão de monoterapia com cemiplimabe nos pacientes participantes que eram adultos, maiores de 18 anos e com a doença avançada.

O oncologista clínico Henrique Lopes, do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP, explica que a nova droga é mais uma aliada para o tratamento do câncer de pulmão. “Tradicionalmente, o câncer de pulmão vinha sempre sendo tratado com a quimioterapia e, com o advento da imunoterapia, esse modelo mudou. O cemiplimabe, princípio ativo do Libtayo, é um tipo de imunoterapia, tratamento que estimula o sistema imune dos pacientes a reconhecer e a combater o tumor. Em comparação à quimioterapia tradicional, a imunoterapia apresenta menos efeitos colaterais, por ser mais seletiva e específica para o tumor, afetando menos os demais órgãos sadios, e tem demonstrado em muitos casos maior eficácia, com melhor controle do câncer, como ficou demonstrado nesse estudo.”

Ainda segundo o oncologista clínico, “a imunoterapia veio para ficar, mudou toda a história do tratamento do câncer de pulmão, e isso só tem a beneficiar o paciente, que agora conta com mais um medicamento eficaz, com eficácia comprovada, superior à quimioterapia e menos tóxico. A menor toxicidade do tratamento com a imunoterapia tem um efeito importante na qualidade de vida dos pacientes, que podem realizar o tratamento e manter uma vida mais ativa e próxima ao habitual, com menores efeitos colaterais e com menos interferência no seu dia a dia e bem-estar”.

Buy traffic for your website