Agende uma consulta

Câncer de pulmão: O quarto mais incidente em mulheres brasileiras

Cantora Rita Lee morre de câncer aos 75 anos

A rainha do rock brasileiro Rita Lee faleceu ontem, 8 de maio, em decorrência de um câncer de pulmão que foi diagnosticado em 2021. A doença entrou em remissão no ano passado, segundo informações da própria cantora em suas redes sociais, após longo tratamento – imunoterapia e radioterapia –, porém hoje veio o comunicado, feito por familiares, em seu Instagram, informando o falecimento. Segundo informações dos sites de notícias, a cantora fumou durante boa parte da vida, mas quando foi diagnosticada com câncer de pulmão interrompeu o uso do cigarro.

O câncer de pulmão é o quarto mais incidente em mulheres brasileiras, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer – INCA, sem contar o câncer de pele não melanoma. O tabagismo e outras formas de fumo do tabaco, incluindo o fumo passivo, é o principal fator de risco, sendo responsável por 90% dos casos. Parar de fumar reduz gradualmente o risco de desenvolver câncer de pulmão, embora não aos níveis basais.

Fatores ocupacionais e ambientais também estão associados ao aumento da incidência de câncer de pulmão, como exposição ao amianto, radônio e fumaça da queima de madeira. Doenças pulmonares associadas à inflamação, como fibrose pulmonar, doença pulmonar obstrutiva crônica, deficiência de alfa-1 antitripsina, tuberculose, também têm sido associadas a um aumento estatisticamente significativo na incidência de câncer de pulmão.

Sintomas

Para a oncologista clínica Rosane do Rocio Johnsson, do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP, é difícil identificar um câncer de pulmão na fase inicial, porque os sintomas costumam ocorrer apenas quando a doença está avançada e, além disso, são inespecíficos, semelhantes aos de outras doenças do sistema respiratório. Os sintomas mais comuns do câncer de pulmão são:
. Tosse
. Dispneia
. Fadiga
. Dor torácica
. Perda de peso
. Tosse com sangue

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico para esse tipo de câncer é realizado por investigação com exames clínicos, laboratoriais ou radiológicos em pessoas que apresentem sinais ou sintomas que possam sugerir a doença ou com o uso de exames periódicos em pessoas sem sinais ou sintomas (rastreamento), mas que pertençam a grupos de risco, como os tabagistas, por exemplo.

Tem como se prevenir?

“A melhor maneira de evitar o câncer de pulmão é fazendo prevenção. Para tanto, é preciso não fumar e evitar a exposição a agentes químicos (elementos como arsênico, asbesto, berílio, cromo, radônio, urânio, níquel, cádmio, cloreto de vinila e éter de clorometil), presentes em determinados ambientes de trabalho”, aponta a oncologista clínica, acrescentando que o câncer de pulmão é uma doença curável se diagnosticada no início e, mais importante, uma doença evitável.

Siga o IOP nas redes sociais:

Tags

O IOP utiliza cookies e tecnologias semelhantes que nos ajudam a fornecer melhor experiência e navegação. Ao clicar no botão “Concordar” ou continuar a navegar em nosso site, você está ciente e concorda com o uso de cookies.