Agende uma consulta

Conheça o resveratrol e saiba quais benefícios traz para a sua saúde

Diz o ditado que “um cálice de vinho faz bem à saúde” e que o “vinho é o amigo do coração”. A sabedoria popular tem lá sua dose de razão. O resveratrol é um polifenol que faz parte de um composto fenólico presente no vinho e vem sendo estudado há muito tempo para saber os benefícios que traz para o organismo. Estudos clínicos apontam que o vinho ajuda a proteger contra alguns tipos de doença, como as cardiovasculares, hipertensão, aterosclerose, diabetes e distúrbios neurológicos. Além disso, atuam como antioxidantes ajudando a combater o envelhecimento – os polifenóis ajudam tanto as células quanto outras substâncias químicas naturais do corpo contra os danos causados pelos radicais livres.

Nas uvas, o resveratrol é encontrado nas sementes e na película principalmente das variedades mais escuras, como Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec, Carménère, Pinor Noir, a Syrah, Tannat e Tempranillo, por isso a maior concentração dele encontra-se nos vinhos tipo tinto. Quanto mais intensa é a cor do vinho, maior a quantidade de resveratrol nele contido.

De acordo com a nutricionista do Instituto de Oncologia do Paraná (IOP), Vanessa Arantes, “o resveratrol é um composto fenólico encontrado na uva e seus derivados, tem mostrado capacidade em diminuir os níveis de lipídeos no soro sanguíneo e agregação plaquetária, além de ser um antioxidante importante na prevenção do câncer. Sua ingestão deve ser realizada principalmente pela dieta, sendo que ele está presente nas oleaginosas (castanha-do-pará, amêndoas, castanha-de-caju, macadâmia, avelã, amendoim), nas frutas vermelhas (mirtilo, uva, amora, cereja, romã), em vinhos e sucos de uva tintos”.

Dr. Sanderson Cauduro

Para o cardiologista Sanderson Cauduro, do IOP, “O resveratrol tem muitas propriedades terapêuticas, inclusive ação vasodilatadora, que auxiliam na redução principalmente do chamado colesterol ruim, o LDL, que é a Lipoproteína de baixa densidade. Podemos dizer que o LDL é um vilão para a saúde. Grandes concentrações de LDL estão associadas ao depósito de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos, o que leva à formação de placas de colesterol. Isso pode gerar o que chamamos de aterosclerose. A recomendação é que se tome uma taça de vinho por dia (cerca de 100 ml para mulheres e 200 ml para homens). Mas antes de começar a ingerir diariamente a bebida, é preciso consultar um médico para saber se pode tomar”.

“Estudos experimentais indicam que o resveratrol atua no metabolismo glicêmico ao aumentar a sensibilidade à insulina por vários mecanismos. O resveratrol facilita o transporte de glicose do sangue para dentro das células, inclusive no tecido adiposo. Também atua no trato gastrointestinal, atenuando o pico de glicose relacionado à ingestão dos alimentos. E ainda age nas mitocôndrias, promovendo aumento do gasto energético. Em conjunto, essas ações resultam em diminuição da glicemia e favorecem o controle do diabetes. Outro papel importante do resveratrol é varrer os radicais livres gerados pelo excesso de glicose no sangue, o que auxilia na proteção dos órgãos comumente afetados pelo diabetes, como os rins, nervos, retina e vasos sanguíneos”, ressalta a endocrinologista e metabologista do IOP, Juliana Kaminski.

Realizado por especialistas espanhóis da área médica e publicado pela conceituada revista BMC Medicine, um estudo indicou que o consumo moderado de vinho pode estar relacionado a menores taxas de depressão. Ainda de acordo com informações da revista, uma das explicações para essa ajuda na saúde mental pode vir do resveratrol, que tem propriedades neuroprotetoras. “Neuroproteção aplicada ao hipocampo (área que tem papel fundamental no desenvolvimento da depressão aguda) pode prevenir quem bebe moderadamente de desenvolver depressão”, diz o estudo.

Saiba mais sobre os benefícios do resveratrol e lembre-se que o vinho é uma bebida e, portanto, deve ser consumido com moderação.

Auxilia na diminuição da pressão arterial e no controle do colesterol

  • Reduz a produção de LDL (o chamado colesterol “ruim) pelo fígado. O LDL em alta quantidade no sangue pode levar à formação de placas de ateroma, que a longo prazo pode estar associado à aterosclerose e à obstrução dos vasos sanguíneos;
  • Aumenta a produção de HDL (o bom colesterol) que protege contra a aterosclerose;
  • Coíbe a oxidação do LDL, fazendo com que seja bloqueada a absorção pelo organismo e ajudando a diminuir as chances de desenvolver doenças cardiovasculares, como o infarto do miocárdio ou o Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Protege as funções cerebrais e ajuda a inibir o Alzheimer

  • Ajuda a inibir a produção da proteína beta-amiloide que está ligada ao desenvolvimento do Alzheimer (placas de beta-amiloide surgem da acumulação da proteína beta-amiloide no cérebro, formando depósitos sólidos). Segundo estudos, beber vinho tinto faz com que a pessoa não tenha declínios cognitivos com o passar dos anos. Além disso, o resveratrol também ajuda a proteger as funções do cérebro.

Controle de diabetes

  • Auxilia na diminuição da glicemia;
  • Favorece o controle do diabetes.

 

Leia também: Você se alimenta como deveria?

 

Encontre nossa unidade mais próxima de você. Clique Aqui!

Agende uma consulta – (41) 3207-9797

Tags

O IOP utiliza cookies e tecnologias semelhantes que nos ajudam a fornecer melhor experiência e navegação. Ao clicar no botão “Concordar” ou continuar a navegar em nosso site, você está ciente e concorda com o uso de cookies.