Agende uma consulta

Dia nacional da mamografia: um olhar essencial sobre a saúde mamária

Dia 5 de fevereiro, Dia Nacional da Mamografia, é uma data crucial para reforçar a importância desse exame na detecção precoce do câncer de mama. Conversamos com o Dr. Luís Felipe Matiusso de Souza, Oncologista Clínico, gerente médico e responsável técnico do Instituto de Oncologia do Paraná (IOP), para abordar a relevância desse procedimento e esclarecer dúvidas comuns.

‌O exame de mamografia, uma radiografia do tecido mamário realizado pelo mamógrafo, é um aliado poderoso na identificação de lesões nos estágios iniciais. O diagnóstico precoce é crucial, aumentando significativamente as chances de cura. Para o câncer de mama, casos identificados no início têm índices de cura que podem atingir até 98%.

Quando fazer a mamografia:

‌A recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia é realizar a mamografia anualmente para mulheres acima dos 40 anos. O Ministério da Saúde sugere a cada dois anos entre os 50 e 69 anos. Abaixo dos 40 anos, pode ser indicada em casos específicos, como suspeitas de síndromes hereditárias ou complementação diagnóstica. Mas o mais importante é que as pessoas fiquem atentas aos sinais e qualquer possível alteração, esse também é um alerta importante.

‌Em situações de mamas densas, exames complementares, como ultrassom, podem ser solicitados. No IOP, o ultrassom é parte do protocolo em caso de mamas densas.

Dúvidas comuns:

‌O Dr. Luís Felipe destaca ainda que a mamografia, embora possa ser desconfortável para alguns pacientes, é um exame não invasivo. Uma simples sugestão é evitar agendá-lo próximo à menstruação para reduzir a sensibilidade mamária.

Câncer de Mama em homens:

‌Embora o rastreamento não seja comum para homens devido à raridade do câncer de mama masculino, a mamografia é recomendada quando há sintomas como caroço, secreção, inchaço próximo ao mamilo ou dor unilateral.

‌Vamos abraçar a conscientização! A mamografia é uma ferramenta valiosa na preservação da saúde mamária. Agende seu exame e compartilhe essa mensagem para garantir que mais vidas se beneficiem do poder do diagnóstico precoce.

Sobre o IOP – Instituto de Oncologia do Paraná:

‌Com quatro sedes estrategicamente localizadas em Curitiba (PR), o IOP (Instituto de Oncologia do Paraná) comemorou em 2023 seus 28 anos de fundação. Hoje a empresa faz parte de uma holding, o Grupo Med4U. Além do IOP, estão no guarda-chuva o IOP Educa, IOP Pesquisa, Mantis Diagnósticos Avançados, Valencis Home Hospice e Oncoville, centro de radioterapia.

‌Destaques para a parceria com o Hospital São Marcelino Champagnat, desde dezembro de 2021, assim como a parceria com o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Vale ressaltar que o IOP é a única clínica do sul do Brasil a fazer parte da Rede Einstein de Oncologia e Hematologia, para discussão de casos, troca de conhecimentos e encaminhamento de casos raros e mais complexos quando necessário.

‌Com 87 médicos no corpo clínico e 184 colaboradores, o IOP oferece os mais avançados tratamentos no câncer, conjugando Medicina de qualidade, tecnologia e humanização. Conta ainda com uma equipe multidisciplinar, incluindo Nutrição, Psicologia, Enfermagem e Farmácia para o enfrentamento positivo da doença. Os tratamentos de ponta ainda são beneficiados com diferenciais como cromoterapia, aromaterapia e musicoterapia. Para agendar sua consulta, acesse nosso site

Tags

O IOP utiliza cookies e tecnologias semelhantes que nos ajudam a fornecer melhor experiência e navegação. Ao clicar no botão “Concordar” ou continuar a navegar em nosso site, você está ciente e concorda com o uso de cookies.