Exame papanicolaou é a principal forma de rastreamento do câncer de colo do útero

26 de março de 2021

Exame papanicolaou é a principal forma de rastreamento do câncer de colo do útero

Mais um ano se inicia. Que tal começá-lo fazendo seu check-up anual? Pode começar pelo exame papanicolaou, rápido de fazer e muito eficaz para detectar lesões pré-malignas de forma precoce. O câncer do colo do útero é o quarto tipo que mais acomete as mulheres no Brasil. De acordo com informações do Instituto Nacional de Câncer (INCA), são aproximadamente 16 mil novos casos por ano no país, quase todos são decorrentes de infecção pelo HPV – o papilomavírus humano.

Esse tipo de vírus (HPV) é transmitido por meio de relações sexuais desprotegidas – naquelas em que não se faz uso de preservativos. A infecção genital por esse vírus é muito frequente e não causa doença na maioria das vezes, porém em alguns casos pode ocorrer alterações celulares que podem evoluir para o câncer.

Por isso, é importante fazer o papanicolaou, exame de rastreamento para detecção precoce da doença. Encontrar um tumor em fase inicial traz maior possibilidade de chance de cura e o tratamento é menos agressivo. “O Papanicolaou é um exame preventivo do câncer do colo do útero e é um procedimento muito efetivo para detectar lesões precursoras e fazer o diagnóstico precoce da doença. Este exame deve ser realizado por profissionais capacitados e de forma periódica, com o objetivo e reduzir a ocorrência do câncer de colo uterino e mesmo evitar mortalidade por causa da doença”, cita a oncologista clínica Talitha Mendes de Paula, do Instituto de Oncologia do Paraná.

Papanicolaou
O exame, que é indolor, consiste na retirada de amostras de células recolhidas do colo do útero feita no consultório médico por raspagem. O laboratório analisa para ver se há lesões pré-cancerosas e cancerosas. “É importante começar a tratar a lesão antes que ela se torne um câncer. Por isso é imprescindível realizar o exame, que se tornou um modelo eficaz de rastreamento em todo mundo.

Quando fazer
A recomendação é que todas as mulheres que já tiveram atividade sexual devem fazer o exame. A periodicidade do exame é indicada pelo médico. Vale ressaltar que é possível fazer o papanicolaou junto com um teste de detecção do DNA do HPV.

Vacina tetravalente para meninas – a vacina do HPV
O Ministério da Saúde participou recentemente (no final de novembro de 2020) do lançamento da estratégia global da Organização Mundial da Saúde (OMS) para acelerar a eliminação do câncer de colo do útero com medidas de vacinação (vacina tetravalente contra o HPV para meninas de 9 a 13 anos), de rastreamento e de tratamento.