Investigator´s Meeting contou com a presença de profissionais do IOP

3 de fevereiro de 2016

Investigator´s Meeting contou com a presença de profissionais do IOP

Medical supplies on light background. Concept of cancer research

 

Imunoterapia será usada em Mielomas Múltiplos

O Centro de Pesquisas Clínicas do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP é reconhecido mundialmente por contribuir para o avanço da oncologia, merecendo destaque nacional.

Fruto dessa expertise dos profissionais do IOP advém da participação em congressos internacionais. Este ano, Investigator´s Meeting, realizado entre os dias 26 a 29 de janeiro, em Atlanta, Estados Unidos, contou com a participação do oncologista e diretor do Centro de Pesquisas Clínicas, Dr. Johnny Camargo,

Investigador Principal do Estudo e da coordenação do CPC, a farmacêutica especializada em oncologia, Marianne Marinho.

A abordagem do Meeting foi Mieloma Múltiplo, que é um tipo de câncer de medula que afeta as células plasmáticas, os plasmócitos (um tipo de glóbulo branco). No mieloma, as células plasmáticas cancerosas aumentam em número e em atividade desenfreadamente. Atualmente, esse tipo de câncer hematológico atinge 30 mil pessoas no Brasil e cerca de 700 mil no mundo.

Confira abaixo a entrevista com a coordenadora o Centro de Pesquisas do IOP.

Como se deu a participação dos profissionais do IOP no Investigator´s Meeting?

Marianne Marinho – Fomos convidados por um grande laboratório farmacêutico internacional para conduzir em nosso Centro de Pesquisas um estudo para o Mieloma Múltiplo. Assim, participamos da reunião global em Atlanta para nivelar condutas e procedimentos a serem realizados por todos os centros espalhados pelo mundo todo. Nesta reunião americana, estavam centros dos EUA, Canadá e Brasil.

O que foi discutido durante o evento?

Marianne Marinho – Foi traçado o perfil do tratamento atual da doença, mecanismo de ação da medicação em estudo e procedimentos a serem realizados durante o período de tratamento dos pacientes que atenderem todos os critérios de inclusão para receber a medicação.

Quais as novidades em medicamentos e drogas?

Marianne Marinho – A imunoterapia indireta certamente é o que temos de mais moderno na oncologia nos dias de hoje. Este estudo está trazendo a imunoterapia, já utilizada para tumores sólidos, também para a hematologia, no Mieloma Múltiplo.

Esses medicamentos e drogas estarão disponíveis aos pacientes acometidos pela doença?

Marianne Marinho – Primeiramente, o estudo clínico será realizado mundialmente e após a eficácia comprovada e aprovação de nossos órgãos regulatórios (ANVISA) a medicação estará disponível a todos.

Há tempo de resposta para o paciente que toma o medicamento?

Marianne Marinho – Como toda imunoterapia, cada organismo reage de uma maneira diferente. Estudos estão sendo realizados ainda para traçarmos exatamente qual o tempo médio de resposta para a medicação, sem estudo sobre o tema, não podemos afirmar.

Há estudos nessa área sendo desenvolvidos pelo Centro de Pesquisas?

Marianne Marinho – Sim. Atualmente temos trabalhado bastante com imunoterapia indireta, Há dois estudos em Mieloma Múltiplo, um em Linfoma de Hodgking, câncer renal e de pâncreas, melanoma, câncer de pulmão, entre outros. 

 

Leia também: O câncer e a desinformação