IOP conquista certificação do Projeto InovaDor

28 de julho de 2017

O Instituto de Oncologia do Paraná (IOP) recebeu neste mês a certificação Prata do Projeto InovaDor, oferecido pela Sociedade Brasileira de Estudos para a Dor (SBED). Durante o processo de implantação do gerenciamento da dor na instituição, que durou cerca de um ano, a então enfermeira do Serviço de Dor e Cuidados Paliativos do IOP e atual gerente e responsável técnica do Valencis Curitiba Hospice, Fernanda Tuoto, participou junto com toda a equipe de enfermagem do IOP de todas as ações que definiram o protocolo relacionado ao controle da dor. “Com a nova certificação, ofereceremos mais segurança para os pacientes, pois eles terão um controle da dor mais efetivo, sendo tratados de acordo com o protocolo de dor implementado na instituição.”

O corpo clínico e todos os colaboradores do IOP têm acesso ao protocolo, com isso será possível fazer uma prescrição mais segura e com critérios de qualidade ainda mais eficientes. O processo de certificação em si foi realizado por meio de uma auditoria com um médico representante da SBED, juntamente com uma profissional de enfermagem responsável pelo projeto. “Durante o ano de implantação, a equipe de enfermagem do IOP passou por diversos processos, como visitas técnicas e treinamentos. Com a certificação, mantemos profissionais responsáveis para guiar o gerenciamento da dor. Na unidade IOP-Oncoville estão as enfermeiras Maria Fernanda Cotrin e Karin K. Dircksen Nóbregae na unidade Mateus Leme, Giselle Cordeiro Castro, Jéssica Poliana de Souza e Sabrina Garcia”, explica Fernanda Tuoto.

Durante os seus mais de 20 anos de atuação na área da saúde, o IOP sempre buscou o pioneirismo na oncologia. Com a certificação do projeto InovaDor, é possível acompanhar mais uma fase pioneira, onde poucas clínicas do país buscam criar práticas de controle da dor, algo mais comum no ambiente hospitalar. “O IOP faz parte de um grupo pioneiro nessa certificação. E o apoio de todos foi fundamental, principalmente da equipe de enfermagem, composta por enfermeiras e técnicos de enfermagem, durante a implantação. Sem a dedicação de todos os profissionais o processo não teria acontecido de uma maneira tão vitoriosa”, finaliza.

Outras Certificações conquistadas pelo IOP: