Agende uma consulta

Kymriah é indicado para leucemia linfoblástica aguda (LLA) e linfoma difuso

Anvisa aprova produto de terapia avançada para tratamento de câncer hematológico

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou, pela primeira vez, um tratamento feito com terapia gênica utilizando células CAR-T, que atua modificando as células do paciente para combater o câncer hematológico.

O Kymriah (tisagenlecleucel), fabricado pela farmacêutica suíça Novartis Biociências, é indicado para o tratamento de pacientes pediátricos e adultos jovens (até 25 anos de idade) com Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) de células B, refratária ou a partir da segunda recidiva. O tratamento é também indicado para pacientes adultos com Linfoma Difuso de Grandes Células B (LDGCB) recidivado ou refratário, após duas ou mais linhas de terapia sistêmica.

De acordo com o hematologista Eduardo Cilião Munhoz, do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP, a terapia gênica utilizando-se das células CART-T é uma nova geração de imunoterapia personalizada contra o câncer. “Ela se baseia na coleta e na modificação genética de células imunes dos próprios pacientes. Essa nova opção de tratamento veio suprir uma lacuna não atendida por outros tratamentos, em casos de pacientes com câncer grave.”
Terapia pioneira

Segundo a Anvisa, essa é uma forma de terapia pioneira. O método consiste em coletar as células do paciente para serem alteradas com a inclusão de um novo gene. Este gene contém uma proteína que direciona as chamadas células T (CART-T cells), para atuar contra as células tumorais. Após a modificação, as células são incorporadas no produto que será infundido (aplicado) no paciente.

Tags

O IOP utiliza cookies e tecnologias semelhantes que nos ajudam a fornecer melhor experiência e navegação. Ao clicar no botão “Concordar” ou continuar a navegar em nosso site, você está ciente e concorda com o uso de cookies.