Os benefícios do diagnóstico precoce do Câncer Colorretal

24 de agosto de 2015

Os benefícios do diagnóstico precoce do Câncer Colorretal

A maioria das neoplasias apresenta grandes taxas de cura quando diagnosticadas em fase inicial e, nos tumores de colorretal, esses números podem chegar em até 95%. Segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2014, foram 32.600 novos casos, sendo 15.070 em homens e 17.530 em mulheres. A região Sul apresenta altos índices, representando o segundo tumor mais frequente no sexo masculino e terceiro no feminino.

O médico do Departamento de Cirurgia Clínica, Dr. Luciano Semensato Biela, conta que para o diagnóstico precoce é necessário que o paciente fique atento a qualquer mudança no hábito intestinal, como diarreias e ressecamentos. “Também podem surgir sangramentos retais, diarreias prolongadas, cólicas, emagrecimento ou má digestão. Quando o indivíduo perceber esses sintomas deve procurar um especialista imediatamente para a realização de um diagnóstico preciso, possibilitando o início do tratamento necessário.”

O câncer de colorretal é classificado por estágios clínicos que vão desde o primeiro até o quarto e, consequentemente, o tratamento está ligado ao grau de evolução. “Para os mais precoces são indicados tratamentos menos invasivos e agressivos, mas o pilar ainda é a cirurgia. Quando o cenário de doença é mais avançado, a quimioterapia é realizada, possibilitando mais qualidade de vida para o paciente quimioterápico, já que existem novas drogas mais específicas para cada tipo de tumor”, ressalta Dr. Biela.

A prevenção está relacionada aos hábitos de vida saudáveis. “Uma alimentação com menos consumo de carne vermelha, gordura e fritura é indicada. As pessoas devem comer mais frutas, legumes e verduras, além de realizarem atividades físicas, evitar o alcoolismo e o tabagismo”, finaliza o oncologista.