Pacientes em tratamento oncológico devem ficar atentos à hipertensão

23 de abril de 2021

Pacientes em tratamento oncológico devem ficar atentos à hipertensão

Também conhecida como pressão alta, a hipertensão arterial afeta os vasos sanguíneos do coração, cérebro, olhos e pode inclusive causar disfunção e perda da função dos rins. Anualmente a doença é responsável pelo óbito de 300 mil brasileiros. E hoje, 26 de abril, Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, é importante fazer um alerta para toda a população e para pacientes que estão passando em tratamento oncológico.

O cardiologista Sanderson Cauduro, do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP, explica a relação entre as duas doenças estão cada vez mais próximas, principalmente nas questões de prevenção e tratamentos. “Entre os principais fatores de risco destacam-se a alimentação inadequada, obesidade, hereditariedade, tabagismo, estresse e poluição. Os pacientes que passam por algum tratamento contra o câncer devem ficar atentos à hipertensão, pois até mesmo aqueles que sempre apresentaram pressão arterial normal, podem ter o estado alterado, já que alguns dos tratamentos oncológicos elevam a pressão arterial, principalmente em tumores renais, intestinais e gástricos.”

Os efeitos colaterais do tratamento contra o câncer variam para cada paciente, uma vez que algumas pessoas não apresentam reações que afetem a rotina, enquanto outras necessitam de mais tempo para a recuperação após uma dose de quimioterapia, por exemplo. “Cada caso deve ser analisado individualmente, para minimizar os efeitos colaterais e formas de proteger o coração. É fundamental controlar a hipertensão com tratamentos específicos e a melhor escolha de medicações anti-hipertensivas para não interferir na eficácia do tratamento contra o câncer prescrito pelo oncologista.”

Para manter a saúde do coração em dia e evitar casos de hipertensão, é necessário manter todos os cuidados de prevenção e seguir com a rotina de exames, mesmo em tempos de pandemia. “O diagnóstico precoce e tratamento adequado, seja ele medicamentoso e ou mudança do estilo de vida, proporciona sempre os melhores resultados e consequentemente ganho de qualidade de vida. Portanto, fique atento”, finaliza Cauduro.