Prevenção e diagnóstico precoce são os melhores aliados na luta contra o câncer

5 de abril de 2022

Abril Branco reforça a importância do diagnóstico precoce do câncer

Estatísticas da Union for International Cancer Control (UICC) mostram que cerca de 10 milhões de pessoas morrem de câncer todos os anos, fazendo com que a doença seja a segunda principal causa de óbito em todo o mundo, depois das doenças cardiovasculares. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) estimam 625 mil novos casos neste ano somente no Brasil. Já a Organização Mundial da Saúde (OMS) projeta que até o ano de 2030 haverá 27 milhões de novos casos de câncer. 

Durante todos os meses do ano acontecem campanhas para conscientizar a população sobre as formas de prevenção, diagnóstico precoce e tratamento dos mais diversos tipos de câncer. O Abril Branco visa justamente reforçar o alerta para que todos fiquem atentos aos sinais e fatores de risco do câncer e que seja realizada a detecção precoce, que aumenta as taxas de cura e evita tratamentos muito invasivos.

Depois do câncer de pele não melanoma (177 mil casos novos), os mais incidentes são os de mama e de próstata (66 mil cada), cólon e reto (41 mil), pulmão (30 mil) e estômago (21 mil). De acordo com o oncologista clínico do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP, Gustavo Vasili Lucas, entre 30% e 50% dos casos de câncer podem ser prevenidos por meio da vacinação, entre elas contra a hepatite B e o papilomavírus humano (vírus do HPV), causadores do câncer de colo uterino, de cabeça e pescoço entre outros. Além disso, é preciso evitar os chamados fatores de risco, como tabagismo, sedentarismo, obesidade e sobrepeso, ingestão de bebidas alcoólicas, etc. e passar a adotar alimentação saudável, dieta com frutas, vegetais e grãos, e pobre em carnes vermelhas e processadas. “Também é importante evitar a exposição a agentes cancerígenos no local de trabalho, por exemplo, e a exposição solar e outros fatores ambientais que podem contribuir para o desenvolvimento de algum tipo de câncer.”

Outro motivo para reforçar ainda mais a importância do diagnóstico precoce é a questão da pandemia que o mundo inteiro atravessou nos últimos dois anos. Muitas pessoas com medo da contaminação com a COVID-19 deixaram de realizar os exames preventivos e de rastreamento, podendo elevar os números de novos casos nos próximos anos. “Passamos por momentos delicados que afetaram todos os setores da sociedade, mas agora, com a retomada da vida mais próxima do que conhecíamos antes da pandemia e com o avanço da vacinação da população, será possível que as pessoas voltem a fazer as avaliações médicas de rotina e os exames regulares preventivos”, cita o oncologista clínico.

Anualmente os tratamentos oncológicos avançam com o desenvolvimento de novas drogas para um determinado tipo de tumor, aumentando a sobrevida e qualidade de vida, estudos clínicos, que avaliam se o tratamento atual é melhor do que o padrão usado, exames moleculares e a já consagrada medicina personalizada. Mas vale dizer que a prevenção primária continua com um grau de importância elevado. “A prevenção contra o câncer deve ser realizada durante todo o ano e também é fundamental sempre ficar atento aos sintomas e fatores de risco. Ao perceber qualquer alteração no organismo, é fundamental buscar a ajuda de um especialista”, destaca Gustavo Vasili Lucas.

Buy traffic for your website