A importância da nutrição oncológica

28 de agosto de 2020

A importância da nutrição oncológica

 Em 31 de agosto comemora-se o Dia do Nutricionista

Comer é uma necessidade vital para o ser humano. Para além do instinto de sobrevivência, a comida atua como um fator decisivo na promoção da saúde, da socialização e da cultura. Por isso, a comida e as relações de necessidade e prazer devem sempre ser consideradas, em especial, para os pacientes com câncer. Manter uma alimentação saudável é muito importante para o paciente oncológico, porém, mais do que se imagina, também neste caso a alimentação deve estar associada à satisfação, ao conforto emocional. As terapêuticas usadas, como quimioterapia, radioterapia e cirurgias, combatem a doença, mas acabam afetando as células saudáveis do organismo. Por isso, uma dieta à base de uma boa alimentação pode ajudar o corpo a ter a força suficiente que ele necessita para reconstruir estas células e ajudar também a fortalecer o seu estado imunológico e psicológico para lidar com a doença e com as consequências do tratamento.

O Serviço de Nutrição do IOP existe há mais de 18 anos e tem como objetivo oferecer assistência nutricional e uma alimentação que atenda às necessidades de cada paciente. A alimentação, dentro dos critérios estabelecidos pela Nutrição, auxilia significativamente nos resultados dos tratamentos oncológicos, além de inibir ou minimizar alguns efeitos colaterais da quimioterapia. “Prestamos atendimento individualizado, com foco na prevenção de doenças, na recuperação e na manutenção do estado nutricional do paciente, além de promover melhores condições para qualidade de vida e bem-estar. O Serviço de Nutrição fornece, ao paciente e seus acompanhantes, orientações nutricionais relacionadas ao tratamento de quimioterapia. Dependendo do caso, pode ser recomendada a terapia nutricional oral, por meio de suplementos orais e indicações da terapia nutricional enteral quando necessário. Cada tratamento para o câncer, ou até mesmo a própria doença, pode trazer efeitos colaterais que influenciam na ingestão dos alimentos”, citam as nutricionistas Vanessa Arantes e Karen Inamassu, responsáveis pelo Serviço.

As nutricionistas também indicam outras ações que ajudarão no fortalecimento do sistema imunológico e na redução da toxicidade dos diferentes tratamentos. E é justamente nessa hora que a orientação correta de um profissional especialista em oncologia pode fazer toda a diferença. Vale salientar que toda e qualquer orientação nutricional segue os protocolos elaborados e estabelecidos pelo Instituto Nacional de Câncer – INCA, conforme o Consenso de Nutrição Oncológica no Brasil.

 Manual dedicado ao paciente IOP

Para auxiliar ainda mais os pacientes e familiares, o Setor de Nutrição criou o Manual de Alimentação para Pacientes em Quimioterapia. O material, disponibilizado aos pacientes, traz orientações nutricionais para o paciente em tratamento quimioterápico. Nele são oferecidas alternativas de alimentação saudável, nutritiva e agradável ao paladar. As dietas propostas visam diminuir os efeitos colaterais do tratamento.

Buy traffic for your website